Header Ads

Brasil

A vida só se dá pra quem se deu


Vinicius de Moraes nasceu em dezenove de outubro de mil novecentos e três, natural do Rio de Janeiro. Filho de Clodoaldo Pereira da Silva Moraes e Lídia Cruz de Moraes, é o segundo de quatro filhos, Lygia, Laetitia e Helius.
Começou a cantar em 1924, no coro do colégio, durante a missa de domingo. Nessa mesma época também escreve em conjunto com alguns amigos o "épico" escolar, em dez cantos, de inspiração camoniana: os acadêmicos.
Em 1928 começa a compor, junto com os irmãos Tapajoz, "Loura ou morena" e "Canção da noite", que têm grande sucesso popular. Vinicius teve publicado seu primeiro livro de poemas, O Caminho para a Distância, em 1933, e lançou outros livros de poemas nessa década. Foram também gravadas outras canções de sua autoria, como "Dor de uma Saudade’’, "O Beijo Que Você Não Quis Dar" e "Canção da Noite", ambas gravadas em 1933 pelos Irmãos Tapajós e também "Canção para Alguém", gravada pelos mesmos um ano depois.
Vinicius bacharela-se em letras, forma-se em Direito e conclui o curso de oficial de reserva.
Foi um dos grandes responsáveis pelo início da bossa nova, em parceria com Antônio Carlos Jobim, ou simplesmente, Tom e João Gilberto.
Ele falece em nove de julho de mil novecentos e oitenta, na companhia de Toquinho e sua esposa na época.
Também foi pai, marido e filho além de suas várias profissões, todas exercidas com muito êxito por sinal, por isso que justifico meu início com a frase do próprio: ‘A vida só se dá pra quem se deu’.
Vitória Nunes



Um comentário:

  1. Parabéns Vitória,

    Por ser uma rara representantes da juventude que tem interesse e respeito por um passado riquíssimo da música e da cultura brasileira. Infelizmente somos minoria em um contexto lamentável onde pessoas como Vinícius são muitas vezes desconhecidas ou ignoradas.

    ResponderExcluir

slider

Tecnologia do Blogger.