Header Ads

ad

INFORMAÇÃO DE QUALIDADE


                Como diria o jornalista Clóvis Rossi, “jornalismo, independentemente de qualquer definição acadêmica, é uma fascinante batalha pela conquista das mentes e corações de seus alvos: leitores, telespectadores e ouvintes.”
                Dotado de excelentes profissionais, o jornalismo brasileiro é hoje de qualidade; tanto na televisão, quanto no rádio ou impresso; por oferecer ao telespectador o seu produto mais modesto: a notícia bem estruturada e de qualidade. Mantendo o consumidor bem informado.
                A toda regra há uma exceção, é clichê sim, mas é verdade. Como em todo âmbito profissional, o meio jornalístico dispõe como predominante um jornalismo de qualidade, mas também dispõe daquele que necessita de artifícios para chamar a atenção da classe menos esclarecida em busca de causar algum tipo de sucesso.
                Escuto muito a crítica ofensiva ao jornalismo brasileiro em geral e discordo de quem o generaliza. Pois como acabo de dizer existem as exceções que no caso do Brasil são mínimas.
                Os noticiários esportivos são plausíveis, apresentando dinamismo e comentários técnicos bem discursivos. Não posso deixar de citar os noticiários nacionais diários que nos transmitem notícias do Brasil e do mundo através de transmissões ao vivo e feitas por correspondentes em outros países. Além de reportagens aprofundadas e exuberantes que fascinam a todos por mostrar com precisão aquilo que é transmitido.
                A televisão brasileira oferece ao telespectador um jornalismo modesto e dinâmico. Onde cabe ao público dar credibilidade, no caso, audiência ao lado bom do âmbito jornalístico na TV, para que o mesmo possa crescer ainda mais e assim se aperfeiçoar.

Nenhum comentário

slider

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.